domingo, 7 de setembro de 2014

Ideb 2013: rede estadual melhora nos anos iniciais e finais e tem salto no Ensino Médio



O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2013 divulgado nesta sexta-feira (5) pelo Ministério da Educação (MEC) indica melhoria da educação da rede estadual de ensino do Rio Grande do Sul nos três níveis avaliados. Ao serem analisados os dados referentes às redes estaduais brasileiras, nos Anos Iniciais, o Ideb passou de 5,1, em 2011, para 5,5 em 2013; nos Anos Finais, de 3,8 para 3,9; e no Ensino Médio, que passou de 3,4 para 3,7 em 2013. Este é o melhor IDEB da rede estadual desde a criação do Índice, em 2005.

Com os resultados de 2013, o Ensino Médio da rede estadual saltou oito posições, passando do 10º para o 2º lugar entre as redes estaduais brasileiras. Na nota de Proficiência - provas de língua portuguesa e matemática – o desempenho dos estudantes estaduais conquistou o 1º lugar, com nota 4,72.

Nos Anos Iniciais, a rede estadual do RS alcançou a meta estabelecida pelo MEC para o ano de 2015. Nos Anos Finais, ao analisar o indicador relacionado ao resultado da prova, a rede obteve o 2º lugar no país (Nota 5,07).

Em entrevista coletiva na tarde de sexta-feira (6/9/14), o secretário estadual da Educação, Jose Clovis de Azevedo, destacou que a melhoria reflete o resultado da reestruturação curricular, pois foi obtido um significativo aumento na taxa de aprovação, passando de 66,3% em 2011 para 73,5% em 2013, com destaque para o 1º ano do Ensino Médio, que aumentou 9,5%. Além disso, Azevedo ressalta que os resultados positivos também se devem à introdução da pesquisa no currículo escolar, a investimentos crescentes na educação estadual – recuperação de espaços físicos de escolas, mais recursos para equipamentos e mobiliário, maior investimento na formação de professores e modernização tecnológica da rede. A reestruturação curricular na rede estadual também foi feita nos anos iniciais do Ensino Fundamental.

Criado pelo Ministério da Educação, o IDEB é calculado bienalmente pelo Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) com cálculo a partir da combinação de dois fatores: desempenho dos alunos no Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e rendimento escolar (taxa de aprovação). Fazem prova para composição do IDEB dos anos iniciais todos os estudantes do 5ºano e, dos anos finais, do 9º ano. As provas do Ensino Médio são realizadas por amostragem, por escolha aleatória feita pelo Inep.
Fonte: http://www.seduc.rs.gov.br/pse/html/noticias_det.jsp?ID=14821

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Governo e nova direção do Cpers têm primeira reunião no Piratini


Governo do Estado e Cpers tiveram, nesta segunda-feira (18), sua primeira reunião no Palácio Piratini, após a posse da nova direção do sindicato. O governador Tarso Genro, o secretário estadual da Educação, Jose Clovis Azevedo, e o chefe da Casa Civil, Flávio Helmann, receberam a presidente, Helenir Aguiar Oliveira, e mais 15 membros da diretoria do sindicato presentes no encontro. Entre os pontos em discussão na pauta estão o pagamento do piso salarial, o vale refeição, a formação de um conselho escolar, promoções e nomeações e a realização de concursos para funcionários de escolas. “Foi um encontro bastante positivo, pois nossa disposição sempre foi a de manter e intensificar o diálogo com o Cpers. Vários pontos da pauta já saíram daqui com um encaminhamento, mostrando que nem sempre o confronto é o melhor caminho”, disse Jose Clovis, ao final do encontro.

Essa visão é compartilhada pela direção da categoria, que se comprometeu a buscar uma solução para as reivindicações, muitas delas históricas, através da negociação. “Ficamos contentes com essa visão do Governo de dialogar, pois essa foi nossa principal bandeira de campanha. Entendemos as dificuldades, mas estamos aqui para buscarmos melhorias para nossa categoria e para a educação no Estado”, ressaltou Helenir, deixando claro que a disposição do sindicato é de buscar o entendimento.

O governador acenou positivamente para todos os pontos da pauta dos professores e funcionários da educação, destacando que a renegociação da dívida do Estado, que deve acontecer em novembro, é fundamental para que o governo continue o processo de recuperação salarial do servidor público. "A partir disso teremos uma folga de R$ 800 a 900 milhões por ano. Passaremos para uma nova etapa no processo de reestruturação do serviço público do Estado”, disse Tarso Genro.

Entre as pautas sindicais apresentadas, está a revogação da ordem de serviço 01/2013, que impede a nomeação de vice-diretores escolhidos pela direção antes do cumprimento de dois terços do mandato. Após a negociação, foi acordado que o sindicato vai retirar a ação judicial sobre o caso e o governo vai nomear retroativamente os vice-diretores que já estão atuando nas vagas. A partir de 2011, com a realização da eleição por chapa no caso de vacância de um membro da diretoria, é necessária a realização de nova eleição. Com o pedido de aposentadorias, aproximadamente cem escolas da rede ficaram com as vagas abertas.

Concurso para funcionários

A realização de concurso para funcionários já está em curso; o edital deve ser lançado ainda este ano. Com relação à profissionalização dos funcionários, foi proposto que a Escola de Governo, ligada à Fundação para o Desenvolvimento de Recursos Humanos (FDRH), seja parceria para a realização de cursos técnicos destinados aos funcionários de escolas.

O governador comentou ainda que se une à luta do Cpers para que os recursos oriundos do Pré-Sal (exploração de petróleo) sirvam para garantir o cumprimento da aplicação dos 10% do PIB (Produto Interno Bruto) na educação, conforme o Plano Nacional de Educação, os 35% do orçamento da União previstos na Constituição, e que sirva para melhorar a educação básica e as condições salariais e de trabalho dos profissionais da educação. Também se dispôs, através da Seduc e do Codipe (Comitê de Diálogo Permanente), a criar espaços para discutir temas referentes aos aposentados, discussões pedagógicas, aperfeiçoamento dos quadros, além da realização de concursos públicos e a nomeação dos aprovados em concursos anteriores.

Sobre o piso do magistério, Tarso explicou a posição do governo. “Temos essa visão de que o pagamento do piso através do Fundeb inviabiliza o pagamento, mas pelo INPC é possível. Queremos saber a opinião da categoria sobre isso agora que estamos restabelecendo os canais de conversação. Estamos abertos, e é bom saber que a nova direção do sindicato também está. E repito, tudo pode ser discutido desde que a saúde financeira e a capacidade de investimentos do Estado sejam garantidas”, explicou Tarso.

“Nossa postura é a de buscar e trabalhar pela melhoria das condições do magistério e dos funcionários ao qual representamos. Portanto queremos deixar essa porta aberta junto ao Governo, e dizer que sempre que formos convidados a participar das discussões que digam respeito a nossa educação, estaremos presentes”, afirmou Helenir, que comanda o sindicato que conta com 42 núcleos distribuídos pelo Rio Grande do Sul e mais de 87 mil associados.

Duas novas agendas já foram marcadas para a continuidade dos debates. Ainda nesta semana, com data a definir, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) tem novo encontro com o Cpers para tratar das adequações da lei de gestão, no que se refere a eleições das direções escolares. No dia 27, haverá encontro com o Comitê de Diálogo Permanente (Codipe) do governo do Estado, para buscar alternativas para o magistério quanto ao estorno do vale-refeição. Também participaram da reunião a secretária-adjunta da Seduc, Maria Eulália Nascimento, e o presidente da CUT-RS (Central Única dos Trabalhadores), Claudir Nespolo.

Texto: Euclides Bitelo/Secom

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Azevedo encerra Seminário do Pacto pelo Ensino Médio

O secretario estadual da educação Jose Clovis de Azevedo encerrou no final da tarde desta terça-feira (11) o II Seminário Estadual do Pacto pelo Ensino Médio (PNEM), evento pedagógico que lotou o auditório da Sogipa ao longo do dia. O secretário, que acompanhou a palestra da Profa. Dra. Monica Ribeiro da Silva, coordenadora da formação e de produção de materiais do Pacto, destacou a importância da parceria estabelecida entre a Secretaria Estadual da Educação (Seduc) e as universidades na caminhada do Pacto no Rio Grande do Sul.

Para o secretário, a parceria com as instituições de ensino superior, além de ser uma prioridade da gestão, possibilita a construção conjunta de conhecimento com os professores da rede. Monica Ribeiro da Silva e o cenário do Pacto A professora Monica retomou para os presentes o andamento das ações do PNEM no país e o cenário que está inserido no país. Segundo ela, mais de 340 mil professores estão em processo de formação no Brasil, com envolvimento de 52 universidades e desenvolvimento de ações em estágios diferentes na primeira etapa de formação nas 27 unidades da federação.

O Rio Grande do Sul terminou a primeira etapa no final do primeiro semestre. De acordo com a professora da Universidade Federal do Paraná, os Cadernos Pedagógicos da segunda etapa do PNEM devem chegar aos cursistas até o final de agosto, tendo como tema Os sujeitos do Ensino Médio e a Formação Humana Integral. A segunda etapa da formação de professores na rede estadual começa em setembro e tem término previsto para o período março-abril de 2015.

A professora explicou que os Cadernos da terceira etapa do Pacto, que terá duração de um ano, estão sendo preparados. A proposta em construção, explica, , é de que sejam produzidos cadernos para cada componente curricular, de acordo com as Diretrizes Nacionais Curriculares, tendo em vista o aprofundamento e realização do redesenho curricular do Ensino Médio e ao acompanhamento pedagógico dos estudantes para enfrentar o quadro de abandono escolar e assegurar a universalização.

Estudantes da Fundação Liberato vencem Prêmio Local da Google Science Fair 2014


Os estudantes do Curso de Química da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha (Novo Hamburgo/RS), Raíssa Müller e Gabriel Chiomento da Motta, receberam, na sede do Google, na capital paulista, a distinção pelo Prêmio Local da Google Science Fair 2014. Entrega aconteceu nesta terça-feira, 12 de agosto, em São Paulo.

O projeto deles que ganhou a GSF 2014 tem o título de “Membrana de Absorção Seletiva”. Trata-se de um material desenvolvido inteiramente por eles e que pode ser usado, entre outras aplicações, na contenção de vazamentos de petróleo, com eficiência maior que os materiais tradicionais. A membrana é produzida com criptomelano, um mineral com capacidade de absorver até 22 vezes o seu próprio volume, no caso, da contenção de óleos. Além disso, os líquidos absorvidos podem ser recuperados em quase 100%. Dessa maneira, o material evita a contaminação em locais de vazamento e ainda garante o reaproveitamento do petróleo derramado que teria de ser descartado causando um segundo problema ambiental.

O objetivo da Google Science Fair é estimular os estudantes a buscarem inspiração em algo que amam e no qual são bons para enfrentar alguns dos maiores desafios atuais. Desde a primeira edição, em 2011, surgiram projetos como um remédio para resfriado, métodos mais eficientes para combater o câncer, uma luva exoesqueleto, uma lanterna que não precisa de bateria, plástico feito a partir de bananas e técnicas mais eficientes de agricultura.

O vencedor do Prêmio Local ganha US$ 1.000 para investir no desenvolvimento de seu projeto, além do reconhecimento de ter criado algo que lida com um problema relevante.

Na ocasião, os estudantes apresentaram o projeto premiado e o Diretor Executivo da Fundação Liberato, Leo Weber, apresentou a instituição aos convidados. Na plateia, estava o renomado físico e cientista brasileiro, Sérgio Marcarenhas. Entre muitas atividades, ele fundou e dirigiu o Centro Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento de Instrumentação Agropecuária em São Carlos (Embrapa).

A Fundação Liberato tem se destacado por conquistar inúmeros prêmios em feiras de ciência e tecnologia, resultado de uma de suas iniciativas de maior destaque, a Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec), considerada a maior feira de jovens cientistas da América do Sul. Através dela, os estudantes têm a possibilidade de participar de outras feiras do gênero, no Brasil e no exterior.

Acompanharam a cerimônia, a Professora Orientadora do projeto, Schana Andréia da Silva, o Secretário Executivo, Ramon Hans, e o Diretor de Pesquisa e Produção Industrial, Leori Tartari.

sábado, 12 de julho de 2014

Feira do Livro no CIEP


O CIEP Dr. José Mariano de Freitas Beck realizou no dia 11 de julho uma feira de livro, "Livro-Livres: Liberte-os, com diversas atividades relacionadas à leitura.



Além de estimular a leitura entre os estudantes, a feira visa a promoção e a circulação de livros, que estão ociosos em casa ou escolas facilitando a troca em seus frequentadores. Uma bancada estende os livros que são, livremente manuseados por todos - Leve um e deixe outro.



Nas semanas anteriores ao evento, foi realizado um concurso de redações e desenhos, com o tema sobre "A importância da Leitura", cujos os três primeiros de cada categoria: - Desenho (jardim, 3º ano) - Redação (4°/9° ano) - Redação (Ensino Médio), foram premiados.


Sob a Coordenação do Professor Gilnei, de sociologia da turma do 7º ano-B, surgiu o livro: CIEP: Outras Histórias, contos e encontros, o qual foi apresentado, nesta feira, pelos seus próprios autores, que foram entrevistados pela mídia local.



Outras escolas da rede , E.E.E.M. Alfredo F. Rodrigues e E.T.E. Getúlio Vargas também deram suas contribuições com oficinas, exposições de trabalhos e intervenções teatrais.


A escola espera com este projeto alcançar maior número de leitores na comunidade em que se encontra inserida.


Texto: Georgina Duarte - responsável pelo Setor de Bibliotecas da 18ª CRE

segunda-feira, 7 de julho de 2014

Premiados da 11ª MEP - Rio Grande


Criada em 2004, a MEP nasceu com o objetivo de contribuir com a melhoria da qualidade da educação, ao promover a produção e a socialização do conhecimento. A Mostra constitui-se num espaço favorável a troca de informações, a integração das comunidades escolares, a valorização da escola pública e geração de saberes.

Nesta edição, sediada no Rio Grande, dos 50 trabalhos participantes, 14 são eixo Ensino Médio Politécnico, 07 do Curso Normal, 06 de Recursos Naturais, 14 de Gestão e Negócios, 01 de Turismo, Hospitalidade e Lazer, 02 de Controle e Processos Industriais e 06 do Ambiente e Saúde.

Participaram, nos três dias de evento, 31 professores orientadores e 06 coordenadores das CREs, além de aproximadamente 1500 visitantes, entre estudantes, professores, servidores de escola e comunidade o que foi de fundamental importância para o êxito da Mostra.

O evento teve organização da 5ª CRE(Pelotas), 13ª CRE(Bagé), 18ª CRE(Rio Grande) e da 19ª CRE(Santana do Livramento) e apoio do Porto do Rio Grande e Centro de Convívio dos Meninos do Mar, CCMar.



Os são premiados:

Eixo Recursos Naturais
1º Lugar: Caracterização Nutricional da Folha de Oliveira – ETE Rubens Guedes, de Caçapava do Sul
2º Lugar: Aplicativo Android na Entomologia Agrícola – ETEC Canguçu, de Canguçu
3º Lugar: Resgate da Semente Criola – ETE Rubens Guedes, de Caçapava do Sul

Eixo Ambiente e Saúde
1º Lugar: Grupo Amigo Vira Lata- CE Lemos Junior, de Rio Grande
2º Lugar: Central Municipal de Recolhimento de Embalagens – CE Lemos Junior, Rio Grande
3º Lugar: Conhecendo o Grupo Escoteiros de Rio Grande – CE Lemos Junior, de Rio Grande

Eixo Controle e Processos Industriais
1º Lugar: Cortador Térmico de Garrafas de Vidro – EEEM Frei Plácido, de Bagé
2º Lugar: Marcador de Paintball – EEEM Frei Plácido, de Bagé

Eixo Turismo, Hospitalidade e Lazer
1º Lugar: Educação para o Turismo – IEE Walter Thofehrn, de São Lourenço do Sul
Eixo Pesquisa no Curso Normal
1º Lugar: Viagem ao Inacreditável Mundo da Leitura- IEE Menna Barreto, de São Gabriel
2º Lugar: Mostra Pedagógica- IEE Juvenal Miller, de Rio Grande
3º Lugar: Conhecendo Dificuldades, Vencendo Desafios – IEE Menna Barreto, de São Gabriel

O primeiro colocado destes cada um destes eixos tecnológicos está classificado para a Feira de Ciência e Tecnologia da Educação Profissional, FECITEP, que acontece de 26 a 29 de agosto de 2014, em Porto Alegre.

Eixo Ensino Médio Politécnico
1º Lugar: Baratasso – CE Santa Vitória do Palmar, de Santa Vitória do Palmar
2º Lugar: Construindo Caminhos para a Valorização do Espaço que Vivemos – EEEM Antônio Conselheiro, de Santana do Livramento
3º Lugar: Políticas Públicas – EEEM Professor Leopoldo Maieron, de Bagé
Deste eixo, o 1º e 2º lugar participarão da FECITEP, em agosto.

Eixo Gestão e Negócios
1º Lugar: Deficit Bike- EEEM Dom Pedrito, de Dom Pedrito
2º Lugar: Controlando a Receita – IEE Aimone Soares Carriconde, de Arroio Grande
3º Lugar: Revita – Reciclar é Vida – EEEM Dom Pedrito, de Dom Pedrito
Também participam da FECITEP o 1º e o 2º lugar  do eixo Gestão de Negócios
Destacamos que o Projeto do eixo Turismo, Hospitalidade e Lazer foi o projeto com maior pontuação na 11ª MEP/Rio Grande.

Outras fotos: https://www.facebook.com/mepmostradaeducacaorg?fref=ts

domingo, 6 de julho de 2014

Terceira rodada do Cirandar.



Estão abertas as inscrições para a 3ª Rodada do Cirandar. Uma opção de formação continuada para professores e professoras que atuam no ensino médio, em escolas estaduais, conveniada entre a FURG de a 18ª CRE.